Mostrar 521 resultados

Descrição arquivística
Com objeto digital
Previsualizar a impressão Hierarchy Ver:

Igreja Lusitana, Católica, Apostólica, Evangélica (Diocese)

  • PT ILCAE DIO
  • Fundo
  • 1878-2013

O fundo da Diocese da Igreja Lusitana é composto pelas seguintes secções: Secção SD: Sínodo Diocesano; Secção CP: Comissão Permanente; Secção BISP: Bispos; Secção RH: Recursos Humanos; Secção RIG: Relações com outras igrejas; Secção GF: Gestão Financeira; Secção GP: Gestão do Património; Secção RIG: Relações com outras igrejas; SF AS: Arciprestado do Sul.
The archival fonds of the Lusitanian Church is composed of the following sections: Section SD: Diocesan Synod; CP Section: Standing Committee; BISP Section: Bishops; HR Section: Human Resources; RIG section: Relations with other churches; Section GF: Financial Management; GP Section: Heritage Management; RIG section: Relations with other churches; SF AS: Southern Arciprests.

Igreja Lusitana Católica Apostólica Evangélica (Diocese). 1880-

Igreja de Jesus

  • PT ILCAE IJ
  • Fundo
  • 1877-1959-03-02

A formação dos primeiros núcleos episcopalistas de Lisboa (comunidades de S. Paulo e de Jesus e congregação da Santíssima Trindade em Rio de Mouro, Sintra) ocorreu nos inícios da década de 70. Seriam, aliás, estes grupos que estariam na origem da Igreja Episcopal Reformada Portuguesa.
Quanto a J. Nunes Chaves, que fôra Capelão da Igreja da colónia italiana do Loreto, vem a fazer nesse ano e nessa congregação a sua nova profissão de fé,e funda, em Janeiro de 1877 a congregação de Jesus, na Rua de S. Marçal, em Lisboa. Efetivamente, a congregação de Jesus ocupava um espaço arrendado, havendo referência em 1884 à ajuda da Sociedade Auxiliadora para o respetivo pagamento.
Nos princípios de 1889, José Nunes Chaves deixou a congregação de Jesus e a I.L.C.A.E. para se juntar à Igreja Presbiteriana, instalada no antigo Convento dos Marianos em Lisboa, que então estava sem ministro. A congregação de Jesus ficou numa situação difícil, vindo até a ser proposto o seu encerramento por, anos mais tarde, continuar a ser servida pelos ministros de S. Paulo e S. Pedro e enfrentar problemas financeiros.
a 29 de Janeiro de 1913 os memebros desta Missão, situada já em Campo de Ouique, passou a denominar-se Igreja de Jesus. Deu-se conhecimento à Comissão Permanente da Igreja Lusitana, pedindo-lhe ao mesmo tempo que fosse reconhecida como novo ramo da Igreja Lusitana Católica Apostólica Evangélica.
Depois de uma breve passagem por uma exígua casa na rua do Cabo instalou-se na rua Quatro da Infantaria, já com condições para a instalação de uma escola e igreja.

Igreja de Jesus. 1877-1959

Joaquim dos Santos Figueiredo

Joaquim dos Santos Figueiredo foi um clérigo católico romano que em 1898 aderiu à Igreja Lusitana.
Percurso religioso:
Em 1922 o Sínodo elege-o bispo da Igreja Lusitana, tornando-se no primeiro bispo não sagrado. Foi um dos presbíteros mais prestigiados da Igreja e presidente do Sínodo, sendo o primeiro bispo não eleito da Igreja Lusitana. Dirigiu o Colégio Lusitano (anexo à igreja de S. Paulo, em Lisboa), onde foi também presbítero.
Joaquim dos Santos Figueiredo was a Roman Catholic cleric who in 1898 joined the Lusitanian Church.
Religious path:
In 1922 the Synod elects him bishop of the Lusitanian Church, becoming the first non-sacred bishop. He was one of the most prestigious elders of the Church and president of the Synod, being the first unelected bishop of the Lusitanian Church. He directed the Colégio Lusitano (attached to the church of S. Paulo, in Lisbon), where he was also an elder.

John Mason Harden

John Mason Harden nasceu na Irlanda e foi educado no Trinity College, em Dublin. Instalou-se em 1903 em Vila Nova de Gaia, Coimbrões, para reger o curso teológico do qual sairam alguns presbíteros da Igreja Lusitana como o reverendo Armando Pereira de Araújo, o reverendo António Ferreira Fiandor, o reverendo José Maria Leite Bonaparte, o reverendo Júlio Bento da Silva.
Foi o primeiro ministro do Prado, em 1905-1907, sucedeu-lhe Leite Bonaparte até 1908.
Quando regressou à Irlanda tornou-se Bispo de Tuam, Killala e Achonry entre entre 1927 e 1931.

Jornal do I Congresso da Igreja Lusitana

Número único dedicado ao I Congresso da Igreja Lusitana com o seguinte conteúdo: a aurora do evangelho na lusitânia, por A. Pinto Ribeiro; o primeiro congresso da Igreja Lusitana como meio de despertamento de novas energias, por Leopoldo de Figueiredo; razão de ser; origem do culto dos santos, por J. Santos Figueiredo; primeiro congresso da Igreja Lusitana, por Belarmino J. Vieira Barata; excursão a Sintra e Cascais; o valor espiritual que pode ter o nosso congresso, por Josué Ferreira de Sousa Júnior; algumas características da prmitiva Igreja Lusitana; lista de congressistas inscritos; esclarecimentos aos congressistas da província.

José Maria Leite Bonaparte

José Maria Leite Bonaparte aderiu à Igreja Lusitana em 1902.
Ordenado diácono em 1907;
Ordenado presbítero em 1911;
Foi pároco na paróquia do Salvador do Mundo entre 1907-1908;
Exerceu funções de professor primário no Colégio Lusitano de Oliveira do Douro.
Foi o primeiro pároco da igreja de Cristo em Oliveira do Douro.

José Nunes Chaves

José Nunes Chaves (1828-1893) era um ex-padre católico que abjurara em 1876 e ex-capelão da igreja da colónia italiana do Loreto. Nesse mesmo ano funda a Missão Episcopal, na Rua de S. Marçal, em Lisboa. Foi também o fundador em 1877 da Igreja de Jesus, em Lisboa.
Em 1889 deixa a Igreja Lusitana e ingressa na Presbiteriana. Joaquim dos Santos Figueiredo, ex-sacerdote católico, tornou-se pastor da igreja presbiteriana de Lisboa, substituindo o Rev. José Nunes Chaves.

José Pereira Ferreira Martins

José Pereira Ferreira Martins nasceu na freguesia da Vitória da cidade do Porto.
Percurso religioso:

  • Tornou-se pregador licenciado da Igreja Lusitana em 1903, estudante do curso teológico dirigido pelo Dr- John Harden (1903-1905)
  • Foi ordenado diácono em 1905
  • Foi ordenado presbítero em 1910.
    Durante 5 anos foi ministro da Igreja Lusitana do Espírito Santo, em Setúbal, desde 1907 a 1952.
    Organizou e paroquiou a Igreja de Cristo Remidor em Alcácer do Sal, e igualmente a Missão dos Mártires da Fé, em Évora.
    Chegou a ser vereador da Câmara Municipal de Setúbal e procurador da antiga Junta Distrital de Lisboa.
    Foi um dos mensários dos jornais «A Luz e Verdade» do Porto, o «Bom Pastor» do Candal, e dirigiu desde 1905 a 1910 0 «Arauto Cristão» de Setúbal.

Jubileu da Igreja Lusitana

Documento comemorativo da Igreja Lusitana, cuja data de fundação é admitida como 1930, salientando a sua fundação em Lisboa e dando a data de 1880 (Vila Nova de Gaia) como a data da restauração. Atualmente, a data oficial é o dia 8 de Março de 1880.
Neste documento são descritos diversos eventos comemorativos.

Júlio Bento da Silva. [18??]-1937

Percurso religioso:
Júlio Bento da Silva aderiu à Igreja Lusitana em 1902 onde foi aluno do Curso Teológico do Dr. Harden, na Paróquia do Salvador do Mundo. Em 1907 foi instituído diácono, em 1911 foi ordenado presbítero da Congregação da Santíssima Trindade em Rio de Mouro, Sintra. Depois da Igreja de Jesus ser reconstituída como missão, reorganizando-se de novo como paróquia em 1909, então na Rua do Rato, ficou sob a liderança do Rev. Júlio Bento da Silva, que a dirigiu até à sua morte, em 1937.

Igreja Lusitana Católica Apostólica Evangélica (Diocese). 1880-

Liga do Esforço Cristão de Gaia

Convite da Liga do Esforço Cristão de Gaia para uma sessão comemorativa do XXVI aniversário da sua fundação.
O programa consisttia em discrusos, recitativos e canto orfeónico.

Liturgias da Igreja Lusitana Católica Apostólica Evangélica

Esta edição da Liturgia da Igreja Lusitana foi publicada na Festa de S. Pedro e S. Paulo a 29 de Junho de 1991, no bispado de D. Fernando da Luz Soares e é composta por:

  • Calendário e instruções gerais;
  • Ofícios;
  • Santa Eucarístia;
  • Próprias do Tempo;
  • Baptismo de crianças;
  • Confirmação;
  • Baptismo e confirmação de adultos;
  • Casamento;
  • Ministério aos enfermos;
  • Ritos fúnebres;
  • Salmos.

Livro dos baptismos celebrados na Missão de Lisboa pelo Reverendo Dr. Vicente Gómez y Tojar

O livro de batismos inicia no fl. 147 até ao fl. 169, pelo que se pode aferir que este livro seria composto por vários outros que foram entretanto desmanchados.
Foi redigido e assinado por Vicente Gómez y Tojar, porém não contém as assinaturas dos pais e padrinhos.
Desse período conservam-se registos da celebração de 16 batismos e um matrimónio, o do ex-padre Porfírio Carvalho e Melo, designado como “presbítero anglicano” no assento respetivo, mas sobre o qual não se possuem outras informações.

O primeiro dos batismos celebrado na inauguração da capela, segundo o ritual da Igreja de Inglaterra, foi o de Vicente Pedro Joaquim, filho do Rev. Dr. Gómez y Tojar e da inglesa Anna Pratt, com quem o espanhol casara durante a sua permanência na Inglaterra. Os restantes registos dizem respeito a crianças oriundas de famílias espanholas, inglesas, suíças e italianas, refletindo a abrangência do ministério do Dr. Gómez, como era conhecido, salientando-se também o filho de um ex-diácono católico. Em correspondência para Inglaterra, o presbítero anglicano sugere que outros padres católicos integravam ou pelo menos simpatizavam com a capela anglicana.

Luís César Rodrigues Pereira

Nasceu em Vila Franca de Xira em 1908. Em 1932 após estudos em Lisboa, licenciou-se em Medicina. No ano de 1948 ingressa na Igreja Lusitana como pregador licenciado, é instituído diácono na Catedral de S. Paulo, pelo Arcebispo de Armagh em 1949 e a 8 de Outubro de 1950 é ordenado presbítero. Foi Bispo da Igreja Lusitana entre 1962 e 1981.

Resultados 241 a 270 de 521