Mostrar 551 resultados

Descrição arquivística
Com objeto digital
Previsualizar a impressão Hierarchy Ver:

A Juventude nº 1 de Janeiro de 1945

A Juventude nº 1 de Janeiro de 1945 composto pelos seguintes artigos:

  • Ao que vimos, da autoria de Maria Rosa Moura;
  • Futuro previsto, da autoria de Isabel Maria Gomes;
  • Origem de Janeiro, da autoria de Maria Odett;
  • Aos que sofrem, da autoria de Joaquim Teles Gomes;
  • Ano Novo e Juventude, da autoria de José Manuel Pina Cabral;
  • Passatempo;
  • Bom-humor de capacho.

A Juventude de Fevereiro de 1945

Exemplar do jornal "A Juventude", de Fevereiro de 1945, sob o tema da parábola do Bom Samaritano:

  • O nosso jardim, da autoria de José Manuel de Pina Cabral;
  • Perigos, da autoria de Maria Rosa Moura;
  • Recordando o passado, Joaquim Teles Gomes;
  • Futuro previsto, da autoria de Isael Maria Gomes;
  • Passatempo, da autoria de António Tomás Simões dos Santos;
  • Bom-humor de capacho.

A Juventude de Março de 1945

Exemplar do jornal "A Juventude", de Março de 1945, sob o tema da Primavera:

  • Avé Primavera, da autoria de António Tomás Simões dos Santos;
  • Jesus te fala, da autoria de Daniel de Pina Cabral;
  • A pequena Esmeralda, da autoria de José Manuel Pina Cabral;
  • Um apontamento sobre o 1º mandamento, da autoria de Carlos Almeida;
  • Notícia do Conjunto Artístico Portuense;
  • Passatempo.

A Juventude de Maio de 1945

Exemplar do jornal "A Juventude", de Maio de 1945, sob o tema das mães:

  • As mães, da autoria de José Manuel Pina Cabral;
  • Amor insubstituível, da autoria de Maria Rosa Moura;
  • Mãe, da autoria de Vitor Manuel Pinheiro;
  • Lutas desiguais, da autoria de Isabel Maria Teles Gomes;
  • Paz e amor, da autoria de Maria Aurora Raimundo;
  • Maio, da autoria de Arnaldo de Oliveira Pinto;
  • Poema Prenda de Anos, da autoria de José Manuel;
  • À última hora; notas de um passeio.

A Juventude de Junho de 1945

Exemplar do jornal "A Juventude", de Junho de 1945:

  • Prosseguindo, da autoria de Maria Rosa Moura;
    • Os 2 bairros da minha rua José Manuel Pina Cabral;
  • Arrependimento e perdão, da autoria de Isabel Maria Teles Gomes;
  • Correspondência do jornal (permutas, agradecimento, representantes);
  • Um filho achado, da autoria de António Tomás Simões Santos;
  • Poema "Paz, da autoria de Joaquim Teles Gomes.

A Juventude de Setembro de 1945

Exemplar do jornal "A Juventude", de Setembro de 1945:

  • Outono, da autoria de Maria Rosa Moura;
  • Finalmente a paz, da autoria de José Manuel Pina Cabral;
  • Secção poética;
  • Um guia verdadeiro, da autoria de Arnaldo de Oliveira Pinto;
  • Quadro de honra;
  • Passatempo.

José Nunes Chaves

José Nunes Chaves (1828-1893) era um ex-padre católico que abjurara em 1876 e ex-capelão da igreja da colónia italiana do Loreto. Nesse mesmo ano funda a Missão Episcopal, na Rua de S. Marçal, em Lisboa. Foi também o fundador em 1877 da Igreja de Jesus, em Lisboa.
Em 1889 deixa a Igreja Lusitana e ingressa na Presbiteriana. Joaquim dos Santos Figueiredo, ex-sacerdote católico, tornou-se pastor da igreja presbiteriana de Lisboa, substituindo o Rev. José Nunes Chaves.

Cândido Joaquim de Sousa

Cândido Joaquim de Sousa nasceu no Porto, em Março de 1855. Conheceu o Evangelho na Igreja Metodista e foi professor numa das escolas desta comunhão. Em 1877 veio do Porto para Lisboa e, ao mesmo tempo que exercia o lugar de professor do Colégio Evangélico Lusitano, recebia lições de teologia do reverendo Thomas Godfrey Pope.
Foi ordenado em 1880, sendo colocado na Igreja Lusitana de S. Paulo com oseu presbítero. Mais tarde foi nomeado ministro da igreja de S. Pedro, no Largo das Taipas. Quando faleceu o cónego Pope em 1902, o Sínodo Diocesano elegeu-o seu Presidente. Dirigiu o jornal "O Evangelista", órgão da Igreja Lusitana. Faleceu em 1905.

Luís César Rodrigues Pereira

Nasceu em Vila Franca de Xira em 1908. Em 1932 após estudos em Lisboa, licenciou-se em Medicina. No ano de 1948 ingressa na Igreja Lusitana como pregador licenciado, é instituído diácono na Catedral de S. Paulo, pelo Arcebispo de Armagh em 1949 e a 8 de Outubro de 1950 é ordenado presbítero. Foi Bispo da Igreja Lusitana entre 1962 e 1981.

[Casa onde esteve a Igreja de Jesus]

Casa da actual rua da Academia das Ciências onde esteve a a igreja de Jesus, depois que saiu da rua de S. Marçal e antes de ir para a rua da Senhora da Conceição, conforme opinião do irmão senhor Francisco Maria Martins.
Contém uma nota: esta informação do senhor Martins não concorda com o que dizem os documentos que dão a igreja como instalada na rua da Horta, 6A, a qual é normal a esta rua, para a esquerda da fotografia, ainda desemboca quase em frente da casa indicada, que é a que tem o automóvel à porta.

Resultados 31 a 60 de 551