Mostrar 35 resultados

Descrição arquivística
Lisboa (cidade, Portugal) Documento composto Com objeto digital
Previsualizar a impressão Hierarchy Ver:

Livro dos baptismos celebrados na Missão de Lisboa pelo Reverendo Dr. Vicente Gómez y Tojar

O livro de batismos inicia no fl. 147 até ao fl. 169, pelo que se pode aferir que este livro seria composto por vários outros que foram entretanto desmanchados.
Foi redigido e assinado por Vicente Gómez y Tojar, porém não contém as assinaturas dos pais e padrinhos.
Desse período conservam-se registos da celebração de 16 batismos e um matrimónio, o do ex-padre Porfírio Carvalho e Melo, designado como “presbítero anglicano” no assento respetivo, mas sobre o qual não se possuem outras informações.

O primeiro dos batismos celebrado na inauguração da capela, segundo o ritual da Igreja de Inglaterra, foi o de Vicente Pedro Joaquim, filho do Rev. Dr. Gómez y Tojar e da inglesa Anna Pratt, com quem o espanhol casara durante a sua permanência na Inglaterra. Os restantes registos dizem respeito a crianças oriundas de famílias espanholas, inglesas, suíças e italianas, refletindo a abrangência do ministério do Dr. Gómez, como era conhecido, salientando-se também o filho de um ex-diácono católico. Em correspondência para Inglaterra, o presbítero anglicano sugere que outros padres católicos integravam ou pelo menos simpatizavam com a capela anglicana.

Ecclesia - Ano 1 - Nº1

Ecclesia - Ano 1 - Nº1 - sumário: primeira aos portucalenses; reminiscências e perspectivas; para uma nova semântica; selos e pergaminhos; o Cristianismo na nossa terra; no átrio; na nave, na seara; fórum, no lar; o livro e os livros.

Ecclesia - Ano 1 - Nº2

Ecclesia - Ano 1 - Nº2 - sumário: primavera e páscoa; reminiscências e perspectivas; síntese: a mulher na Bíblia; lauda poética: Getsemane; Gil Vicente e a Bíblia; no átrio: comemorações; na nave: dois lavaccros; florilégio da oração; saudade letra e música; a investidura de Truman; no lar: alberto Durer; o casamento e anedotário: fórum; o livro e os livros.

Ecclesia - Ano 1 - Nº3

Ecclesia - Ano 1 - Nº3 - sumário: Portugal cristão, Portugal judaico; reminiscências e perspectivas; a mensagem actual Dr. Coggan; as lágrimas de Moisés; Veni Creator; no átrio, na nave; sombras em fundo aúreo; fórum; escotismo; missionática; no lar - cães; na seara: visita episcopal; o livro e os livros.

Ecclesia - Ano 1 - Nº4

Ecclesia - Ano 1 - Nº4 - sumário: cautela com as crianças; reminiscências e perspectivas; a Igreja e sua responsabilidade - Lorde Arcebispo de Armagh; florilégio da oração; no a´terio, na nave; hino triunfal; lauda poética: praia da vida e sacríficio inútil; missionística, Ch. Périr; No lar: carta dum bolseiro; na seara; programa da Conferência de janeiro.

Ecclesia - Ano 2 - Nº5

Ecclesia - Ano 2 - Nº 5: apelo à juventude; reminiscências e perspectivas; o dever da Igreja, pelo arcebispo de Armagh; Problemas ecuménicos, pelo Dr. Luís Pereira; no átrio, na nave, nas cinzas; edições b´bilicas; sombras em fundo áureo; a propósito do domingo, por João Bosc; Realização versos de Luso-Bemaldo; Sonetos de Marcos Mota e J. P. de Pina Cabral; na seara; no lar, Castilho e as E. D.; o lugar da paiménica no pensamento cristão.

Ecclesia - Ano 2 - Nº6

Ecclesia - Ano 2 - Nº 6: humanos, somente humanos; reminiscências e perspectivas; Camões e o Cavaleiro de Oliveira; florilégio de oraçaõ; comemorações do trimestre: no átrio; na nave, línguas de fogo; bons sintomas Padres Alves Correia e Reinholds; aleluia, música, Dr. Leopoldo Figueiredo; lusogramas; o livro e os livros; Fórum.

Ecclesia - Ano 2 - Nº7

Ecclesia - Ano 2 - Nº 7: porque não de joelhos?; reminiscências e perspectivas; um rasgo do carácter de el-rei D. Carlos; florilégio da oração; o domingo, a Igrejaa e as suas festas; comeorações do trimestre; as lições do arcanjo; a alma anglicana; lauda poética - mãe celeste, na seara; lusogramas; fórum; o livro e os livros; permutas.

Ecclesia - Ano 2 - Nº8

Ecclesia - Ano 2 - Nº 8: o problema das bibliotecas; reminiscências e perspectivas; o dogma da Assunção; comemorações. No átrio; na nave; florilégio da oração; considerações em torno à alma anglicana; na seara; glória, múscia por Leopoldo Figueiredo; luxogramas; o livro e os livros.

Ecclesia - Ano 3 - Nº9

Ecclesia - Ano 3 - Nº 9: o colloquium de Washington; reminiscências e perspectivas; síntese: a semântica do testemunho; florilégio da oração; Maria, a bem-aventurada; lauda poética: poema das mãos; protestantismo e romanismo; até aos confins da terra; ecos dum movimento; o novo dogma romano; fórum; qual Cristo?; o livro e os livros; lusogramas; poema de arato; The Lusitanian Church of Portugal.

Ecclesia - Ano 3 - Nº10

Ecclesia - Ano 3 - Nº 10: panorama espiritual; reminiscências e perspetivas; a conversão de Bergson; no átrio, na nave; florilégio da oração; galeria histórica - Fernão de Oliveira; o valor do uso na educação religiosa; glória e desgraça do catolicismo português; na seara; o livro e os livros; padre António Pereira de Figueiredo.

Arciprestado do Sul - Atas - Livro nº 1 - 1978 - Assembleia Geral

Livro de Atas da Assembleia Geral do Arciprestado do Sul: Apresentação do cónego Olifiers, presbítero da Igreja Episcopal dos Estados Unidos da América; Eleição dos membros da Comissão do Arciprestado; Atividades religiosas; Assistência à terceira idade; Análise de resoluções do Sínodo; Análise orçamental das paróquias; Missão do Algarve; Congressos.

Relatórios da Igreja Lusitana 1906_4ª parte

Relatórios da Igreja Lusitana 1906_4ª parte: Igreja Santíssima Trindade - contribuintes 1906; fundo paroquial 1906; fundo dos pobres 1906; Igreja do Salvador do Mundo: junta paroquial 1907; fundo paroquial 1906; Missão e Colégio de Setúbal: relatório; contribuintes 1906.

Relatórios da Igreja Lusitana 1904-1905_2ª parte

Relatórios da Igreja Lusitana 1904-1905_2ª parte: Igreja de S. Paulo - junta paroquial 1906, fundo paroquial 1904-1905, fundo dos pobres, contribuintes 1905; Igreja de S. João Evangelista - junta paroquial 1906, fundo paroquial 1904, contribuintes 1905.

Relatórios da Igreja Lusitana 1908_2ª parte

Relatório da Igreja Lusitana 1908_2ª parte: Igreja de S. Pedro - Junta para 1909; contribuintes fundo paroquial 1908; fundo dos pobres 1908; Igreja de S. João Evangelistas - gerentes para 1909; movimento paroquial; relatórios das escolas do Torne e do Prado - ginástica e exercício militar, instrução secundária.

Relatórios da Igreja Lusitana 1908_4ª parte

Relatórios da Igreja Lusitana 1908_4ª parte: visita de D. Juan Cabrera, da Igreja Episcopal Reformada de Espanha; União Feminina; Legado de António Maria Candal; União Feminina; fundo dos pobres 1908; Missões do Bom Pastor (Guimarães e Madalena); Escola do Bom Pastor - Candal - receita e despesa; Igreja da S. Trindade - encerramento temporário da escola anexa; fundo paroquial, fundo dos pobres; Igreja do Salvador do Mundo - junta paroquial 1908, fundo paroquial; Igreja do Espírito Santo - gerentes para 1909.

Relatórios da Igreja Lusitana 1908_5ª parte

Relatórios da Igreja Lusitana 1908_5ª parte: igreja do Espírito Santo - contribuintes, fundo paroquial, donativos especiais, fundo dos pobres; Missão de Oliveira do Douro; instalação do colégio lusitano - aluguer da sala

Relatórios da Igreja Lusitana 1909_2ª parte

Continuação dos relatórios de 1909: igreja de S. Pedro - Lisboa - escola para crianças, por Josué Silva; fundo paroquial de 1909; Igreja de S. João Evangelista - gerentes para 1910; relatório das escolas do Torne e do Prado.

Relatórios da Igreja Lusitana 1907_3ª parte

Relatórios da Igreja Lusitana 1907_3ª parte: Igreja Santíssima Trindade - gerentes 1908, fundo paroquial 1907, fundo dos pobres de 1907; Igreja do Salvador - junta paroquial 1908, fundo paroquial 1907; Igreja do Espírito Santo - Junta Paroquial 1908, contribuintes 1907, fundo paroquial 1907.

Relatórios da Igreja Lusitana 1909_4ª parte

Continuação dos relatórios de 1909: igreja do Redentor - contribuintes do fundo paroquial; igreja da Santíssima Trindade - Rio de Mouro - fundo paroquial e fundo dos pobres; igreja do Espírito Santo - gerentes para 1910; contribuintes para o fundo paroquial - listagem; Missão de Oliveira do Douro - comissão administrativa para 1910.

Relatórios da Igreja Lusitana de 1911_4ª parte

Continuação dos relatórios de 1911: Igreja e escola do Bom Pastor; igreja do Redentor - Porto: junta para 1912, fundo paroquial, fundo dos pobres, escolas evangélicas; Missão Evangélica de Rio de Mouro - Sintra; Igreja do Espírito Santo - Gerentes para 1912.

Resultados 1 a 30 de 35