Showing 1332 results

Archival description
Print preview Hierarchy View:

488 results with digital objects Show results with digital objects

Processos de ordenação e instituição de ministros da Igreja Lusitana

Os processos de ordenação de diáconos e presbíteros da Igreja Lusitana são constituídos pelos documentos seguintes:
1 - Certidão de batismo
2 - Atestado de ciência competente de estudos teológicos, passado pelo Bispo ou por ministros por ele autorizados
3 - "Siquis" que deverá ser lido a um domingo no serviço divino na igreja a que pertencer o candidato. A leitura desse aviso deverá ser certificada pelo respetivo ministro e por um membro da Junta
4 - Carta testemunhal assinada por 3 ministros da Igreja Lusitana, em atividade
5 - Atestado da Junta Paroquial da Congregação a que pertence (Constituição art. XXVII)
6 - Declaração formal da crença nas Sagradas Escrituras e obediência canónica
7 - Recomendação da Junta Paroquial ao Sínodo Diocesano ou Comissão Permanente Diocesana (artigo XXVI)
8 - Recomendação do Sínodo Diocesano ao Bispo
9 - Carta de Apresentação a uma capela como ministro ou coadjutor

Fichas de clérigos

Fichas de clérigos da Igreja Lusitana, por preencher, com os seguintes elementos: nome, naturalidade, filiação, estado civil, descendentes, profissão, habilitações literárias, cargo eclesiástico, endereço, horário das atividades eclesiais.

Ficheiro biográfico de presbíteros e evangelistas da Igreja Lusitana Católica Apostólica Evangélica

Caderno composto por registos biográficos de alguns dos presbíteros da Igreja Lusitana:

  • Frederico Flower
  • Josué Ferreira de Sousa
  • Armando Pereira de Araújo
  • José Maria Leite Bonaparte
  • António Ferreira Fiandor
  • Belarmino José Vieira Barata
  • Bispo Cabrera
  • Diogo Cassels
  • André Cassels
  • Cândido Joaquim de Sousa
  • Vidal Vieira dos Santos
  • António Coelho de Almeida
  • António Peres Júnior
  • Augusto Nogueira
  • Belarmino José Vieira Barata
  • Guilherme Augusto Coutinho
  • José Pereira Ferreira Martins
  • Júlio Bento da Silva
  • Luís Filipe Schenck Rosa

Listagem de obreiros da Igreja Lusitana; obreiros da Igreja Metodista; lista de nomes e endereços do clero da Igreja Lusitana; listagem de missões da Igreja Lusitana; copiador de correspondência

Atas da Comissão Permanente da Diocese de Lisboa. 1ª parte

Livro de atas das sessões da Comissão Permanente da Diocese de Lisboa: propostas para a Comissão Permamente; regulamento interno provisório; apresentação de modelo de livro de registo paroquial; eleição de Diogo Cassels ao diaconato; eleições; ordenação de Augusto Nogueira; preparação de um resumo oficial da História da Igreja Lusitana; Livro de Oração Comum;

  • Bispo eleito;
  • Construção de templos;
  • Relatórios;
  • Missões;
  • 1º Congresso da Igreja Lusitana;
  • Fundos da Igreja;
  • Estatutos do Sínodo Geral;
  • Ordenações.

Comissão Permanente

A Comissão Permanente era eleita pelo Sínodo Geral (Regulamento Geral, artigo 18º) para apoiar os Bispos no cuidado dos interesses gerais da Igreja Lusitana. Foi presidida pela primeira vez pelo Bispo Riley, do Vale do México. Era composto pelo presidente, um secretário, ministros da Igreja e seculares.
Na ata de fundação de 8 de março de 1880 estiveram presentes:

  • Presidente: Bispo Riley do Vale do México
  • Reverendo João Joaquim da Costa Almeida (igreja da Santíssima Trindade)
  • Francisco Rodrigues Lobo, representante da igreja da Santíssima Trindade
  • Reverendo José Nunes Chaves (igreja da igreja da rua de S. Marçal)
  • José Gregório Bauduin, representante da igreja da rua de S. Marçal
  • Reverendo Cândido Joaquim de Sousa (igreja de S. Paulo)
  • João Gualberto de Araújo, representante da igreja de S. Paulo

Comissão Permanente. 1880-

Projeto de organização diocesana. Arciprestado do Norte

Projeto de organização diocesana (arciprestado do norte): introdução, Concordata de plena comunhão com a Igreja Protestante dos Estados Unidos (ata de 1961), Concordata de plena comunhão com a Igreja Independente das Filipinas (ata de 1963), proposta, Conselho de Bispos, estatutos, Bispo Dicoesano, presbítero, ordenação ao presbiterato de cristãos com carismas especiais, diaconato como ofício permanente, vigário-geral, arciprestes, leitores, sínodo, comissão permanente, juntas paroquiais, conselhos paroquiais, congregação pró-paróquia, comissão administrativa, organização diocesana (reforço e desenvolvimento), reparos ao projeto de regulamento interno apresentado pelo Arcipretado do Sul.

Igreja Lusitana, Católica, Apostólica, Evangélica (Diocese)

  • PT ILCAE DIO
  • Fonds
  • 1878-2013

O fundo da Diocese da Igreja Lusitana é composto pelas seguintes secções: Secção SD: Sínodo Diocesano; Secção CP: Comissão Permanente; Secção BISP: Bispos; Secção RH: Recursos Humanos; Secção RIG: Relações com outras igrejas; Secção GF: Gestão Financeira; Secção GP: Gestão do Património; Secção RIG: Relações com outras igrejas; SF AS: Arciprestado do Sul

Igreja Lusitana Católica Apostólica Evangélica (Diocese). 1880-

Documentos de relação de alunos e quotidiano do colégio

Documentos diversos da Escola Evangélica Lusitana (Colégio Evangélico Lusitano): grupo dos antigos alunos do colégio (relatório de contas do ano de 1946); relação dos alunos propostos a exame da 4ª classe 1964-1965; relação dos alunos matriculados 1963-1964; festa de natal, festa das colheitas, donativos e faturas.

Regulamento privativo do grupo de escoteiros nº 53

Regulamento privativo do grupo de escoteiros nº 53: caracterísitcas e fins; dos sócios; da direção administrativa; da direção técnica; do conselho do grupo e do conselho de patrulhas; do conselho disciplinar de honra e tribunal de honra; das recompensas e penalidades; dos uniformes; disposições gerais.
Extrato do regulamento da secretaria.

Regulamentos do Grupo 53 de Escuteiros

Regulamento privativo do grupo de escoteiros nº 53: caracterísitcas e fins; dos sócios; da direção administrativa; da direção técnica; do conselho do grupo e do conselho de patrulhas; do conselho disciplinar de honra e tribunal de honra; das recompensas e penalidades; dos uniformes; disposições gerais.

Sociedade de Esforço Cristão Juvenil

A Sociedade de Esforço Cristão Juvenil, anexa à Igreja de S. Paulo, tinha como função promover o desenvolvimento espiritual, intelectual e moral mediante reuniões ou conferências científicas, históricas, religiosas, visitas de estudo, criação de um jornal e outros processos julgados convenientes.

Results 1 to 30 of 1332